181/365 OS OLHOS DE MINHA MÃE

Os Olhos de Minha Mãe é um filme com tudo para agradar os fãs de cinema indie, de terror, de filmes P&B, de histórias bizarras e de trilhas com fados de Amália Rodrigues.

Resumindo: amei!

O filme é sobre uma família de origem portuguesa que vive no meio do nada americano.

A mãe, uma cirurgiã especialista em olhos, diz que em Portugal eles treinavam com vacas na escola e por isso ela ensina seu ofício à sua filha Francisca com as vacas de seu sítio.

Um dia um desconhecido chega na casa da família, pede para usar o banheiro e lá mata a mãe na frente da pequena Francisca.

Quando o pai chega, prende o homem no celeiro e esse prisioneiro é transformado no “brinquedo” da pequena Franie: ela o alimenta, o limpa, cuida de suas feridas, arranca seus olhos e não deixa que ele morra.

O tempo passa, Franie vira uma mulher linda e cada vez mais estranha, obviamente.

Não só o seu relacionamento com o prisioneiro é peculiar, mas também é o que ela tem com seu pai depois de morto, e, claro, não enterrado, que ela mantém em casa.

O clima tenso e lúgubre e gótico até o último fotograma de Os Olhos de Minha Mãe fazem do filme uma pérola a ser louvada. O filme lida com religiosidade, trauma, falta de pudor e nos apresenta uma família com uma moral absolutamente própria.

Um roteiro bem resolvido, uma direção perfeita, a criação de climas, as personagens, os monstros, os fados e principalmente a fotografia funcionam muito bem para que a atriz portuguesa Kika Magalhães brilhe.

2 pensamentos sobre “181/365 OS OLHOS DE MINHA MÃE

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s