332/2019 BIKRAM: YOGI, GURU, PREDADOR

Se há uma lição a ser aprendida com este documentário mediano sobre mais um “guru” predador, abusivo, estuprador, é que o ser humano não se cansa de repetir padrões nocivos.

Bikram é um yogi indiano que chegou nos Estados Unidos nos anos 1970 com a promessa de que seu método de Yoga curaria doenças.

Aos poucos, no boca a boca, ele foi crescendo, ficando famoso, seu método foi se espalhando feito rastilho e Bikram virou tão grande e tão famoso quando, sei lá, Osho.

Lembra que o Osho teve a mesma historinha de abuso, enriquecimento, estupros nos EUA?

Pois é, esses caras fazem tudo igualzinho, da mesma forma, com os mesmos discursos e promessas e o povo cai feito patinho.

Depois de anos e anos, de Bikram se tornar um daqueles milionários escrotos que adora ostentar, uma de suas pupilas resolve vir a público o acusando de tê-la estuprado.

E seu império desaba?

Queríamos nós!

O documentário mostra que o sistema jurídico americano é mais falho do que eles gostariam e o cara, apesar de ter sido culpado em um processo gigante, não perdeu um centavo e continua espalhando seu método fraudulento pelo mundo, como vemos ao fim do filme.

O documentário da Netflix não é nenhum filme imperdível, nem pela forma, nem pelo conteúdo. É só mais um documentário básico demais, cinematograficamente falando, sobre um monstro de homem, um canalha.

O filme passa mais tempo contando a história do guru de sunga preta do que de suas vítimas. E diferentemente de um filme como Holy Hell, que tem um material incrível que nos deixa de queixo caído o filme inteiro e colocou o predador em seu lugar, o próprio Bikram acaba sendo o centro das atenções de um documentário onde suas vítimas deveriam aparecer mais com suas histórias traumáticas do que o monstro que as fez sofrer.

Só aguardo o filme sobre outro monstro desses, um mais perto da gente, o tal do João de Deus.

NOTA: 🎬🎬🎬

Advertisement

2 pensamentos sobre “332/2019 BIKRAM: YOGI, GURU, PREDADOR

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s