172/2020 PIEDADE

Ontem, 19 de junho, foi o dia do Cinema Brasileiro e o Espaço Itaú de Cinema, em parceria com Itaú Unibanco, começou o seu primeiro festival online, com pré-estreias inéditas de 19 títulos até o próximo dia 28.

Eles começaram com o pé direito.

Piedade é o novo filme do meu diretor brasileiro preferido, o Claudio Assis, de Amarelo Manga e Baixio das Bestas, só pra citar 2 filmaços.

Piedade é um filme bom.

Cheio de histórias interessantes com um problema grande de intersecção.

O que liga tudo é muito menor do que as próprias ideias e esse é o problema do filme.

Piedade daria uma ótima série e esse filme seria um episódio piloto maravilhoso.

O problema é que acaba ali.

O elenco do filme é tão bom que quando você acha que o Cauâ Reymond tá arrasando como a bicha dona do cinema pornô de pegação, vem o Matheus Nachtergale como o empresário escroto, o melhor de todos Irandhir Santos cabeludo, fumante e bem invasivo e a cereja do bolo, Fernanda Montenegro, finalmente com um toque diferente de atuação, apesar de de novo ser a avó matriarca que cuida dos seus, agora ela tem um sotaque tão lindo que até me fez esquecer de suas pausas que me irritam sempre.

A história é toda sobre o quanto uma empresa petrolífera quer comprar terrenos e acabar com o eco sistema dePernambuco onde esses personagens vivem e de onde tiram sua sobrevivência.

O detalhe é que por causa dessa empresa destruidora, a família do mangue descobre que o filho da matriarca que foi roubado ao nascer, está vivo.

As histórias individuais são lindas e bem contadas, as histórias dos núcleos são também lindas e muito bem contadas, a história geral que liga tudo é ótima e bem contada também.

Mas é muita história para pouco tempo.

Daí o que disse que poderia ser uma série e o longa ser o piloto para isso.

Vou ligar pro Claudio Assis. Alguém tem o contato?

Fernanda Montenegro, Matheus Nachtergaele, Cauã Reymond, Irandhir Santos.

O filme estará na plataforma até o dia 22 de junho, neste link, com mais um monte de filme brasileiro como Mangueira em 2 Tempos (Ana Maria Magalhães), Dora e Gabriel (Ugo Giorgetti), Boni Bonita (Daniel Barosa), Música para Morrer de Amor (Rafael Gomes), Aos Olhos de Ernesto (Ana Luiza Azevedo) e Guerra de Algodão (Marília Hugues e Claudio Marques).

NOTA: 🎬🎬🎬🎬

6 pensamentos sobre “172/2020 PIEDADE

      1. oi gatão vc tem o Linkin nao sei se estarei aqui o mee que vem e queria ver Fernandona … grato poe tudo<#

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s