196/2020 THE F**K-IT LIST

Quem como eu não se cansa de um bom filme de high school fora de comédias românticas e comédias idiotas pó o dedo aqui.

The F**k-It List é um drama, quem diria, de adolescentes americanos, com o elenco mais diverso dos últimos tempos.

Sim, essa é o primeiro comentário sobre o filme.

Quando penso em filme de high school já imagino um monte de loira chata e de loiro sarado.

Não aqui, satan.

The F88k-It List, mais um bom da Netflix, conta a história de Brett, um carinha riquinho e super, super cabaço e nerd, que no final da escola descobre que foi aceito em 7 das 8 universidades mais prestigiadas dos EUA.

Só ficou na lista de espera de Harvard e por isso seus pais não se conformam.

Brett “desperdiçou” sua adolescência estudando, aprendendo clarineta e fazendo um monte de nada para conseguir isso, como ele mesmo diz.

Virgem, boca virgem, tudo virgem.

Um pouco antes da formatura, seus amigos o chamam para participar de um treco absurdo que por lá adoram fazer que dá errado, causa um incêndio em um prédio da escola e o único que aparece nas gravações da câmera de segurança quem é?

O próprio, que por isso é expulso não só das faculdades mas também da escola e que por isso, acaba fazendo a lista do foda-se, o título do filme, onde ele explica tudo o que ele faria ou deveria ter feito ou ainda fará e foda-se.

O filme que seria uma bobagem sem tamanho acaba sendo um drama bonitinho sobre esperança adolescente perdida e sobre sonhos.

Claro que é filminho besta sem dramas profundos, mas para o tipo de entretenimento é um passo largo adiante do que estamos acostumados a ver.

Falta ao filme “alma”, aquela coisa que ao final da sessão a gente pensa “pô, me pegou de jeito”.

The F**k-It List é tão bem escritinho e bem dirigidinho que parece que foi escrito por um robô usando todos tipo de inteligência artificial e algoritmos possíveis, que é a lenda que rola com a Netflix, o tal do roteiro do algoritmo.

E depois desse filme, eu tenho certeza que existe, porque aqui não tem um fio de cabelo fora do lugar, tentando ser malucão e “disruptivo” só que não.

NOTA: 🎬🎬🎬

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s