327/2021 EL PRÓFUGO

Finalmente!

Eu nunca achei que isso fosse acontecer.

O Brasil tem um filme absurdamente melhor que a Argentina concorrendo a uma vaga no Oscar de Filme Internacional.

Brincadeiras e verdades à parte, obviamente que não tem torcida aqui (vai Brasil!) mas Deserto Particular dá de uns 10 a zero neste filme da terra dos hermanos.

Provavelmente nem um nem outro estarão na lista dos 5 concorrentes finais mas isso dá um orgulhozinho besta e prova que o cinema brasileiro finalmente tá andando de cabeça erguida, a passos largas.

El Prófugo é tão ruim que no meio do filme eu fui conferir se era mesmo este o filme que eles indicaram pro prêmio de Hollywood.

Depois que confirmei, achei que o final fosse ter o maior plot twist da história e que eu ficaria boquiaberto.

Tolinho euzinho.

O prófugo do título é um pseudo demônio/fantasma/elemental/ser/seiláoquê que entra no corpo de alguém e bagunça com sua energia.

No caso a atriz e cantora Inés começa a sentir esse intruso depois que seu namorado abusivo se mata em uma viagem dos 2 a um resort para uns dias de sossego.

Ela volta para casa e tudo começa a dar errado.

Ela não consegue mais cantar como deveria no coral porque não atinge a perfeição das outras cantoras, não consegue mais dublar os filmes violentos japoneses porque o microfone capta um zumbido infindo, não consegue dormir, nem ficar acordada e não para de ver o namorada morto por aí.

Os dias vão passando e ela vai recebendo conselhos do regente do coral que lhe dá um remedinho ótimo, de outra locutora meio bruxa, de sua mãe e nada adianta.

Tudo isso só serve para mostrar a Inés o quanto ela está se perdendo e se desesperando com tudo isso.

O problema do filme da diretora Natalia Meta é que o intruso não leva Inés a lugar nenhum.

Sabe quando eu falo aqui de diretor que cria um universo tão bom no filme que nos leva lá pra dentro? Esse filme é o extremo oposto.

Umas 2 ou 3 ceninhas ruins de piração, de nóia expressas em imagens vagabundas (como diria um amigo meu) não fazem valer um filme inteiro sobre nada.

Ao final de El Prófugo eu não sei te dizer pra que serviu o filme, já que eu não entendi a que veio, nem pra onde foi.

NOTA: 🎬

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s