200/2022 O CÉU DE ALICE

O Céu de Alice é um dos filmes mais tristes e mais fofos que assisti ultimamente.

Sensação em mostra paralela do Festival de Cannes de 2020, o filme está agora no Belas Artes a la Carte.

O filme conta a história de Alice, uma jovem suíça que consegue um emprego de babá no Líbano.

Logo que lá chega, conhece Joseph, um físico que sonha em construir o primeiro foguete libanês.

Eles se apaixonam, se casam, vivem uma vida fofa até que a guerra civil atrapalha tudo.

O filme da ótima diretora Chloé Mazlo é quase uma fábula (eu sei que fábula é onde animais que falam, mas me deixa) onde a dor e a tragédia são contadas através de animações, colagens, para amenizar um sofrimento que pudesse causar o espectador.

Esses subterfúgios cinematográficos, que funcionam muito bem neste caso, são a assinatura de Mazlo, que vem usando animações desde seus primeiros curtas, premiados em Cannes, inclusive.

Neste O Céu de Alice, as escolhas do que contar em animação e principalmente de como contar, mostram o quanto Mazlo está prestes a alcançar um nível genial com seu cinema.

O que me deixou muito animado também foi o elenco do filme que, muito bem dirigido, nos entrega uma família, que nasce do caos, muito além do que eu esperava.

NOTA: 🎬🎬🎬🎬

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s