341/2022 O AMANTE DE LADY CHATTERLEY

Prepare-se para uma frase que eu NUNCA achei que escreveria na minha vida.

Respira fundo.

Vai lá: O Amante de Lady Chatterley da Netflix é um PUTA de um filme bom.

Ufa!

Fiquei chocado ao ver o filme da minha diretora preferida, a francesa Laure de Clermont-Tonnerre, que já nos havia brindado com o ótimo The Mustang.

Nesta adaptação do clássico de D.H. Lawrence que todo mundo já conhece, pelo menos já ouviu falar, Laure teve mais uma vez o dom de escolher o elenco perfeito.

No caso, a atriz perfeita para fazer Connie, a Lady do título.

Emma Corrin parece que nasceu para esse papel.

Ela vai do 0 ao 100 em um piscar de olhos, detalhe importantíssimo para viver a heroína apaixonada que vive o grande amor de sua vida nos braços de um empregado de seu marido rico e escroto.

A câmera da diretora Laure, através de seu fotógrafo Benoît Delhomme, ganha vida ao enquadrar Emma.

Ela dança, voa, “plaina”, parece que faz parte da aura da atriz e de sua personagem.

Há tempos não via uma atriz ser tão bem fotografada e ao mesmo tempo comandar tanto a cinematografia do filme como Emma faz através da diretora e de sua Lady Chatterley.

A história de amor proibido que não suporta suas amarras é gritada, cuspida e escarrada pelas bochechas vermelhas, pelo corpo nu, pela chuva no cabelo emaranhado, pelos beijos apaixonados no amante e pelo descaso ao marido manipulador.

A chuva aliás, é um elemento importante no filme. A água freudiana leva o filme a um nível erótico único.

Emma Corrin entrega não só por seu corpo nu mostrado com orgulho pela dupla atriz/diretora, para que não fique dúvidas que Lady Chatterley está sim apaixonada pelo empregado do marido. Marido este que a entrega a esse amor, “liberando” a esposa para engravidar de quem ela quisesse já que ele não consegue fazer sexo. Com ela.

Voltando a Emma, além de seu corpo, ela me deixou de perna bamba e de queixo caído com a alma que ela impôs a Lady Chatterley, levando a personagem a um patamar que eu nunca tinha visto nenhuma atriz alcançar antes em outras vidas desta obra.

A Lady de Emma sabe quem é, sabe o que quer e faz como quer.

A Lady de Emma é a Lady definitiva de Lawrence, em sua transposição para as telas, a mulher forte, poderosa e nada menos apaixonante do que eu poderia esperar desta personagem.

Obrigado, de novo e sempre, Laure de Clermont-Tonerre.

NOTA: 🎬🎬🎬🎬1/2

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s