144/2020 UM CRIME PARA DOIS

Depois de semanas, aqui vai um lançamento da Netflix em um sábado.

Um Crime Para Dois é a comédia romântica de ação perfeita pro friozinho, um primo longínquo do clássico do Scorsese Depois de Horas.

Mas não se anime achando que o filme vai te esquentar. No máximo você vai dar uma animadinha e sei lá, quanto terminar fazer como eu fiz e me jogar na série inglesa também da Netflix Batalha das Flores, uma competição de construção de esculturas de flores, tipo um Bake Off só que no lugar dos bolos, um monte de rosas e girassóis.

Voltando ao filme, lembra de Doentes de Amor, a ótima comédia que catapultou ao estrelato o ótimo Kumail Nanjiani?

(Um parêntese: Doentes de Amor tem só 3 anos mas parece que é de uns 10 anos atrás, pensando friamente sobre o quanto tempo se passou desde seu lançamento)

Um Crime Para Dois é mais uma colaboração da dupla de sucesso daquele filme, o ator e o diretor Michael Showalter, de novo na comédia.

Só que agora eles trouxeram uma das melhores atrizes americanas para roubar a cena, a maravilhosa e inacreditável e beirando a perfeição Issa Rae.

Desculpem a quantidade de elogios, mas eu fiquei chocado com ela neste filme besta, com um roteiro raso e quase sem graça sobre um casal que vive uma noite fugindo da polícia por acharem que mataram um ciclista e acabam caindo de paraquedas em um culto meio De Olhos Bem Fechados com máscaras e suruba.

Kumaill e Issa são um casal a beira da separação quando tudo isso acontece.

O problema é que o roteiro foca mais nos recursos tarantinescos de usar referências da cultura pop para explicar uma linha ou um sentimento.

Tempo demais que poderia ter sido gasto definindo melhor a noite que eles passam fugindo e se escondendo, o que mais parece ser uns 4 dias, de tão desencontradas que são as informações sobre tudo o que eles fazem.

Daí volto a Issa Rae.

Sua personagem Leilani é daquelas mulheres fortes que se vividas por uma atriz mais “gritona”, seria uma chata.

Issa é uma atriz tão multi facetada que consegue num piscar de olhos mudar todo o sentido de uma cena sem esforço algum.

A maioria do filme eu tive a sensação de que Kumail, o dono de Um Crime Para Dois, era um coadjuvante caro. E olhe lá, mesmo o cara sendo um belo de um ator.

Não sei se a equipe tinha noção do poder de Issa e o quanto eles perceberam durante as filmagens que ela estava carregando o filme nas costas, mas se tiveram qualquer dessas noções e deixaram isso acontecer, parabéns pra ele, pro diretor e pra produção que permitiu que isso acontecesse.

Tempos depois de ter assistido o filme ainda lembro de olhares e sorrisos de Issa num jantar, no teatro de máscara, experimentado a roupa de unicórnio e o quanto esses detalhes são poderosos, o quanto uma atriz desse nível faz a diferença em qualquer que seja o projeto.

Minha torcida é para que Issa Rae se torne a grande atriz de Hollywood que ela merece ser e que o cinema americano pós pandemia seja calcado em atrizes de seu nível.

NOTA: 🎬🎬🎬

Um pensamento sobre “144/2020 UM CRIME PARA DOIS

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s