219/2020 REDE DE ÓDIO

Rede de Ódio é o novo queridinho da Netflix que todo mundo está amando ultimamente.

O filme polonês conta a história de um idiota trambiqueiro que depois de ser expulso da universidade e de tentar dar mais um golpe na família que o ajuda financeiramente, um clássico hater, que acaba miraculosamente trabalhando para uma agência de propaganda do mal, tipo um escritório do ódio dos bolsoneros (aliás, o filme deveria se chamar escritório do ódio, só não o fizeram por medo, acredito).

Lá dentro, o moleque começa a dar ideia bizarras, como se ele fosse o maior estrategista de todos, tudo baseado em suas experiências frustradas de burlar as regras da universidade, quer dizer, do nada e aos poucos vai crescendo e surpreendente sua chefe sedutora. Ui.

O alvo desse trampo do ódio é um político de esquerda que provavelmente vai vencer a próxima eleição. E essa rede trabalha para que isso não aconteça, já que eles trabalham para seu opositor de extrema direita.

Tudo o que vemos no filme já vimos acontecendo por aqui na vida real.

E esse roteiro todo não é ruim, na verdade as ideias relacionadas à rede de ódio são bem boas.

O problema do filme é o personagem principal, o tal moleque espertão sem moral que se entra de cabeça no jogo sujo.

Foram bem poucos os momentos que eu acreditei nele (personagem) durante o filme. É tudo muito cara de pau errado, forçando a barra para que a gente compre uma verdade que não existe.

Daí no último terço, Rede de Ódio descamba para um desespero que deu raiva, para ser sincero.

Hoje em dia a gente entende o radicalismo desse povo todo e não dá pra comprar o que nos tentam nos vender no filme.

A Polônia é um país que vive uma situação parecida com a brasileira onde os neo nazis, ops, os direitistas, estão no poder e a polarização é bem parecida com a nossa.

Então o que assistimos em Rede de Ódio é meio parecido com o que assistimos em O Mecanismo: um erro.

A maior frustração desse filme pra mim foi que eu apostava muito por ter sido dirigido pelo ótimo Jan Komasa de Corpus Christi.

Tenho certeza que se você assistir Rede de Ódio, vai entender exatamente o que quero dizer com frustração e decepção.

Se quiser assistir um grande filme sobre polarização, escritório de ódio, neo nazis desgraçados e tragédia anunciada, procure Filhos da Dinamarca.

NOTA: 🎬🎬1/2

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s