193/2021 SUMMER OF SOUL

Existem alguns tipos de documentários, mas 2 deles são os mais usuais.

O primeiro é o documentário sobre um personagem específico, uma pessoa ou um objeto ou um local até, que de tão único acaba gerando um filme absolutamente original, sobre uma história que muito pouca gente conhecia até então

O segundo é sobre algum fato conhecido, com uma história contada sob um ponto de vista totalmente único, que acaba gerando o velho e bom outro lado da moeda.

Summer of Soul é um pouco dos 2.

O filme criado e dirigido pelo geniozinho Questlove, músico, produtor, baterista do The Roots e melhor amigo do Prince traz à tona The Harlem Cultural Festival, um festival de cultura, música e arte celebrando a história negra dos EUA, que ocorreu no verão de 1969 no Harlem, em Nova York.

O festival foi um sucesso absoluto de público com mais de 40 mil pessoas por dia indo aos shows.

O problema é que ninguém, ou como disse no primeiro caso, uma meia dúzia de pessoas se lembra desse festival hoje em dia.

Primeiro, obviamente, porque foi um festival de cultura negra no país onde a história negra é jogada pra baixo do tapete o tempo todo até hoje.

E não tô falando do Brasil, veja bem.

Segundo problema é que The Harlem Cultural Festival aconteceu ao mesmo tempo que outro festival que teve uma cobertura maior de mídia, um tal de Woodstock.

Mas 50 anos depois do acontecimento, Questlove consegue todo o material filmado do festival, guardado e esquecido até então, imagines nunca antes vistas, consegue entrevistar algumas pessoas que participaram do evento histórico e nos entrega de bandeja um filme como poucos.

O subtítulo de Summer of Soul é “(…or, When the Revolution Could Not Be Televised), quer dizer, “ou quando a revolução não pôde ser televisionada”, citando Gil Scott-Heron.

O filme é lindo demais não só pelas entrevistas e por nos mostrar os olhos das pessoas que lá estiveram vendo aquelas imagens pela primeira vez.

Mas principalmente nos mostrar um Stevie Wonder jovenzinho, Nina Simone, Mahalia Jackson, Mavis Staples, Sly and the Family Stone, The 5th Dimension, The Staple Singers, Gladys Knight & the Pips e mais um monte de gente se entregando sob o sol escaldante da cidade grande.

NOTA: 🎬🎬🎬🎬🎬

#mostraSP #45mostra

Resenha em 20 segundos ou menos:

Trailer:

3 pensamentos sobre “193/2021 SUMMER OF SOUL

  1. Pingback: SPIRIT AWARDS 2022

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s