295/2021 A GAROTA E A ARANHA

Não sei porque eu achava que A Garota e a Aranha, em cartaz na #MostraSP #45Mostra, era um filme alemão.

A linda surpresa A Garota e a Aranha é um drama bem jovem suíço.

Vendido como um filme LGBTQ, como um dos melhores filmes lésbicos do anos, eu diria que o filme é pós lésbico (tô brincando, só pra encher o saco com o pós terror).

O filme não é nada do que eu esperava e a minha expectativa estava alta porque essa pérola saiu do Festival de Berlim de 2021 com o prêmio da Crítica e de Direção em uma das mostras principais do festival alemão.

Minha expectativas foram encaixotadas, esquecidas no caminhão de mudança e trocadas por uma caixa nova cheia de surpresas incríveis na história de Lisa e Mara, 2 jovens que em princípio seriam namoradas e que se distanciam por uma mudança.

Uma vai e outra fica.

E o que resta é uma aranha amiga e uma ferida de herpes que estoura na boca da ex que fica, já que a da ex que vai estourou no começo da mudança.

Como a diferença de imunidade das garotas é grande, as diferenças todas outras entre as 2 não poderiam ser maiores.

Uma sempre extrovertidamente sutil e a outra timidamente amigável fazem com que as pessoas a sua volta reajam de formas diferentes e extremadas até com uma e com a outra.

Por horas o filme parece um comercial da Calvin Klein dos anos 1990 feito em 2021, muita como uma piada a pseudo filosofia besta do nosso dia a dia.

Por outras vezes o filme parece um drama francês profundo só que ao invés de pessoas de meia idade fumando e discursando sobre a perda do amor, aqui são garotas e alguns garotos, ou melhor, escravos das garotas, tentando se entender.

A Garota e a Aranha poderia ser um especial malhação suíço mas pra nossa sorte, as jovens de lá são mais espertas, mais bem humoradas e mais cínicas que as jovens daqui.

Ah, claro, elas são um pouco mais maduras e muito mais determinadas também.

O filme é uma aula de edição e de direção de elenco, o que nos dias de hoje é uma bênção, já que o elenco tem sido cada vez mais largado no canto em detrimento dos malabarismos estilísticos, onde a direção quer aparecer mais pelos motivos errados.

#alertafilmão

NOTA: 🎬🎬🎬🎬1/2

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s