355/2021 APRESENTANDO OS RICARDOS

Mais um filme em 2021 que me faz quebrar a cara.

Que bom. Que 2022 seja lotado desses.

Explico.

O bode que eu tenho do Aaron Sorkin é do tamanho da fama e do poder dele, inversamente proporcionais ao real talento dele como diretor e ultimamente como roteirista também.

Quando eu li que ele estava escrevendo e dirigiria um filme sobre uma das minha ídolas de todos os tempos Lucille Ball eu quase chorei, achando que assistiria mais um daquelas cine biografias longas, chatas e que nos levam do nada ao lugar nenhum, sem profundidade nenhuma, como por exemplo o filme da Tammy Faye, que só serve pra mostrar a maquiagem boa do elenco.

Voltando à minha cara quebrada: Apresentando os Ricardos é incrível.

Para nossa sorte, Sorkin entrou na moda boa e fez um filme sobre um determinado período da vida do casal mais famoso da televisão americana nos anos 1950/60, os Ricardos, Lucille Ball e seu marido Desi Arnaz.

E o recorte da história foi um dos mais importantes da vida da atriz, quando ela estava no auge da carreira com seu seriado I Love Lucy como o grande sucesso do entretenimento “familiar” e ela engravida e quer colocar a gravidez também na sua personagem.

Lucy é vivida pela Nicole Kidman que me deixou de quatro e depois deitado e depois ajoelhado vendo o que uma atriz como ela faz com uma personagem dessas.

Pensa que a atriz Lucille Ball criou a personagem Lucy e apesar delas serem “a mesma pessoa”, já que ambas eram casadas com o mesmo homem (vivido magistralmente por um Javier Barden em sua melhor forma), Lucille e Lucy eram o extremo oposto.

Prato cheio para Nicole que deita e rola mudando o sotaque e os trejeitos e tudo mais neste filmaço.

O problema da Nicole ter feito tanta porcaria ultimamente e que me deixou de bode dela, inclusive, achando que a australiana estava entrando em um buraco sem fim, foi sanado neste filme.

E quando eu achava que não poderia melhor, em um roteiro que vai e vem na medida certa de flash backs, Sorkin ainda recria umas cenas clássicas em preto e branco, algumas das minhas preferidas do seriado, como Lucy pisando em uvas para fazer vinho e procurando seu brinco que cai na tina gigante.

E o melhor é que o trio de roteiristas da série são dos personagens mais legais do filme, muitas vezes explicando suas linhas de raciocínio e como chegaram, por exemplo, ao fato dela perder o brinco no meio das uvas a serem pisoteadas.

Além do casal principal e do roteiro lindo do filme, o que me deixou muito impressionado foi o elenco coadjuvante, o bando de gente muito boa que apesar de não ser do tamanho de uma Nicole ou de um Barden, não deixa nada a dever a estrelas daquela grandeza.

Mas isso me deixou pensando também sobre a diferença de tamanho dessas pessoas, porque nesse filme tem 2 super estrelas e depois uns 6 ou 7 atores e atrizes muito conhecidos como coadjuvantes mesmo e que devem receber uma diferença ridícula de cachê, tipo a Nicole deve ganhar uns 20 milhões em um filme desses e um J. K. Simmons deve ganhar uns 300 mil. Se tanto?

E o cara dá 2 showzinhos no filme, em 2 momentos muito diferentes, assim como Nina Arianda, Alia Shawkat, Jake Lacy, Tony Hale, Linda Lavin e Clark Gregg.

Elenco fudido.

Apresentando os Ricardos estreou ontem na Amazon Prime, a produtora que bancou o filme e que, por favor povo de lá, continuem fazendo esse tipo de filme, esse tipo de roteiro tão incrível.

NOTA: 🎬🎬🎬🎬1/2

2 pensamentos sobre “355/2021 APRESENTANDO OS RICARDOS

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s