053/2022 LICORICE PIZZA

Lá pelo meio de 2019 eu li que o Paul Thomas Anderson tinha dirigido um clipe da Haim, uma dessas bandinhas de rock porcaria de irmãs que só não são piores porque pelo menos sabem tocar.

Mal sabia eu que ali seria o fim do PTA pra mim.

(Olha o exagero, Fabiano, calma.)

Tá, calma, tô brincando, mas é que dias depois de ter assistido Licorice Pizza, o novo filme do genial diretor de Magnólia, eu ainda não me conformo como alguém pode fazer um filme tão porcaria como esse, tendo uma carreira tão maravilhosa, cheia de filmes que beiram a perfeição.

Licorica Pizza se passa nos anos 1970 numa cidadezinha qualquer da Califórnia onde nada acontece e a grande coisa do filme é que um moleque de 15 anos (, filho do saudoso ator e amigo do PTZ, Phillip Seymour Hoffman), Gary Valentine, gordinho, inteligente, cheio de espinhas, se apaixona por Alana, uma mulher de 26 anos (a tosca Alana Haim) que não tá nem aí pra ele, quer no máximo ser amiga e mesmo assim tem vergonha dessa proximidade, apesar de dever tudo de novo na vida dela a Gary.

Esse é o filme, um moleque fazendo o que pode e o que não pode para ser notado romanticamente por uma mulher que fica passando a mão na cabeça dele.

Sabe aqueles filmes bem porcarias de sessão da tarde, de romancezinho que vai do nada ao lugar nenhum?

Esse é Licorice Pizza.

Uma história contada repetidamente em 3 cenários, um restaurante, um escritório e uma loja e que de vez em quando coloca o casal pra correr na rua ou faz uma cena ou outra sem propósito nenhum na casa da personagem da Alana com toda sua família, que é vivida por sua família de verdade, suas irmãs da banda, sua mãe e seu pai que fala com uma desenvoltura de ator de pegadinha do Silvio Santos.

Daí pra dar uma hypada no filme, PTA chama uns amigos pra fazerem umas pontas tão sem propósito que parece isso mesmo, vou mostrar quem eu tenho na minha agenda de telefone e posso pedir pra correr aqui.

Vai precisa de muito Sean Penn, Tom Waits e Bradley Cooper pra salvar isso aqui.

Nem a esposa do PTA se salva: a rainha da tv Maya Rudolph tá lá no meio do filme também, em mais uma historinha paralela que não leva a lugar nenhum.

O que me deixa chocado é que o filme está indicado ao Oscar de melhor roteiro, sendo que o roteiro é a pior coisa do filme, não tem nem pé nem cabeça.

Claro que PTA é um puta diretor, a fotografia do filme é interessante, a trilha do Johnny Greenwood é boa, enquanto a trilha de canções é bem ruim, parecem sobras de filmes antigos de Woody Allen. E olha que o filme começa com David Bowie.

Mas não tem diretor bom que segure um roteiro porcaria para uma história sem sal nenhum.

Licorice Pizza é uma história que se fosse feita aqui, seria filmada na década de 1970 no Guarujá ou na Ilha de Paquetá, sabe lugares que não eram nem bons nem ruins, nem bonitos, nem interessantes, estavam lá por acaso e continuam assim até hoje.

Espero que PTA, o cara que fez Trama Fantasma, dirija logo um novo clipe pra quebrar a maldição da Haim e que ele faça um filme bom de novo porque se continuar nessa pegada, meu amigo, não vai ter quem te ajude.

NOTA: 🎬1/2

Um pensamento sobre “053/2022 LICORICE PIZZA

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s