098/2022 FURIOZA

Que bosta a Netflix. Viva a Netflix.

Como você já percebeu, eu nunca resenhei tanto filme polonês como nos últimos 2 anos.

Culpa da Netflix, que tá fazendo um trabalho incrível de produção naquele país tão perto da guerra.

Viva a Netflix polonesa.

O problema é que a maioria dos filmes é meia boca, seguindo o padrão global da Netflix.

Que bosta, Netflix.

Furioza está inserido na categoria policial violento.

O filme conta a história de um grupo de hooligans violentos, de torcedores de futebol violentos (desculpem o pleonasmo), que só treinam, brigam com os rivais, vão de vez em quando ao estádio para assistir os jogos e brigarem mais.

No meio tempo eles marcam umas brigas em lugares ermos para fugirem da polícia.

E de vez em quando, são traficantes de drogas, com esquemas nababescos de entrada de cocaína no país pelos portos, tudo com pouco papo e muita porrada.

Os caras do Furioza estão enterrados até o pescoço na merda e a polícia, representada bem por uma ex furioza, que largou tudo quando seu irmão foi morto em uma briguinha e agora é uma agente bem fodona, tão fodona que usa do seu passado com o irmão do chefão dos hooligans, um médico também ex Furioza, para infiltrá-lo no grupo e através dele conseguir prender alguém.

Já vimos esse filme?

Já vimos algumas vezes. E esse é o esquema Netflix de globalização cinematográfica.

Ao mesmo tempo que eles liberam o dinheiro, eles liberam pra quem eles querem, para filmes que entrem em seu esquema de nivelação média, onde fazem comédias toscas ou policiais violentos ou comédia romântica musical adolescente que não dá pra assistir.

De vez em quando eles bancam um Entre Frestas, filmaço polonês que ainda acho que reebeu sinal verde por acaso.

Furioza é bem bom pra quem gosta de ver um monte de homem bonito e forte fazendo cara de pau brigando e sangrando e quebrando a cara um do outro.

O problema do filme é que as coreografias de luta são ruins demais pra um filme.

Na vida real o povo deve lutar assim, dá um soco, dói a mão, o outro demora pra levantar, meio zonzo, tenta bater, erra.

Mas no cinema a gente não quer assim, né, a gente quer dedo no cy e gritaria.

Furioza é o filme número 1 na Netflix, 1 dia após sua estreia.

Claro que o canal mostra o que lhes é conveniente, já que eles mesmos que medem sua atuação na própria plataforma.

Mas não se engane, Furioza não é ruim, eu que sou chato.

NOTA: 🎬🎬🎬

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s