110/2022 STANLEYVILLE

Não, pra sua e pra minha sorte Stanleyville não é um filme sobre a cidade americana onde inventaram o tal copo stanley.

O filme é meio que sobre uma mulher, Maria, uma executiva que tem um trabalho de merda e uma vida familiar igual, que a faz querer desistir de tudo.

E ela desiste quando é interpelada por um homem bem estranho na rua que a convida para participar de uma competição para ganhar um carro.

Sem saber o que é a competição nem qual o carro nem nada, Maria vai.

E só aí a gente já vê o quanto hoje em dia, por mais “perfeita” que sejam as vidas das pessoas, realizadas ou não, é só ter a oportunidade de sair do comum que lá vai.

E Maria entra em um jogo tão, mas tão bizarro que nem ela nem os outros 4 competidores entendem nem porque estão lá, nem porque o jogo é tão sem sentido e nem porque o carro que um deles vai ganhar é tão genérico.

E mesmo assim lá estão.

Stanleyville é mais um filme que eu vi no Fantasia Festival ano passado que agora estreia pelas internets da vida.

Como venho falando ultimamente aqui, este é mais um filme estranho, bizarro e meio que sem sentido que apesar de todos esses pesares, me prendeu até o final.

O filme canadense é dirigido por Maxwell McCabe-Lokos, que também é ator e também dirige Station Eleven, série bem boa da HBOMax.

E Maxwell é um desses caras que viajam e viajam e pra nossa sorte não teve um produtor que cortou as asinhas dele dizendo coisas do tipo “ow, calma aí, cadê o propósito dessa história toda”, como a gente recebe de resposta em editais ou em pitchings neste momento de sucesso de séries adolescentes ou de pseudo documentários de true crime.

Stanleyville é filme para chamar atenção em festival, para chamar atenção no streaming pela sua doideira mas também por ser muito bem escrito e dirigido, mesmo que não seja aquela água com açúcar que todo mundo espera.

Sabe as reviravoltas de roteiro que estnao na moda?

Em Stanleyville é uma atrás da outra.

Quando você acha que o filme nnao pode ser mais bizarro, PÁ, o roteiro nos presenteia com um coelho lá do fundo falso da cartola do mágico mais surrealista de todos.

Stanleyville é uma comédia mas também tem muito de suspense de leve. Mas um monte. Sem ser susto besta nem nada. Só que o roteiro não deixa que a gente tenha a menor ideia do que vamos ver na próxima cena. Nem na outra.

E quando a gente acha que entendeu o “esquema” do filme, eles vem com mais uma chacoalhada dentro da competição mais sem nexo da história das competições do cinema.

E o filme não poderia ter um poster mais representativo que este colado aqui no post.

Lindo demais.

NOTA: 🎬🎬🎬🎬

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s