235/2022 ESTÁ TUDO BEM

Está Tudo Bem é um drama francês egresso do mais recente festival de Cannes que, dizem as más línguas, saiu de lá bem elogiado.

Eu custo a duvidar.

O filme mais parece uma história saída diretamente de uma novela das 9, um dramão familiar sobre um homem que, depois de sofrer um derrame e ficar com metade do corpo paralisado, pede a sua filha mais velha que o acompanhe para ter uma morte assistida.

Sabe aquelas “sessões” de eutanásia consentida, onde o paciente vai pra Suíça, porque lá é permitida essa bizarrice e com ajuda médica o paciente morre.

O problema é que o filme não discute essa questão como poderia.

O diretor Fançois Ozon, um dos meus preferidos de todos, perde muito tempo só enrolando, usando a grande Sophie Marceau sem sentido algum como a filha mais velha que é chamada pelo pai para ajudar em sua morte.

A oportunidade perdida nesse filme é vergonhosa, principalmente com o elenco lindo que o diretor tem a seu dispor, de Charlotte Rampling a Hannah Schygulla.

Está Tudo Bem é um dos filmes que eu mais queria ver esse ano e a decepção não poderia ter sido maior.

Mas veja bem, este não é um filme ruim, só não é bom.

Ozon tinha a faca e o queijo na mão, só que a faca estava cega e o queijo ele deve ter jogado fora porque ficou com preguiça de mordê-lo inteiro.

NOTA: 🎬🎬🎬

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s