238/2020 THE BURNT ORANGE HERESY

É uma pena que The Burnt Orange Heresy não seja um ótimo filme.

E a culpa é toda de um roteirista meia boca que perdeu muitas possibilidades de fazer esse suspense cheio de sexo, drogas e rocknroll um filme de nos deixar roendo as unhas.

O sexo vem do encontro de um crítico de arte (o ótimo e peladão Claes Bang) com uma mulher misteriosa (a ótima e peladona Elizabeth Debicki) que o interpela em uma de suas palestras e a partir de então, o casal (casual) está formado.

James Figueras, o crítico, conseguiu um trabalho com um milionário colecionador de arte. Só que ele não sabe que trabalho seria esse.

E aqui entra o rocknroll: o milionário é vivido pelo Mick Jagger, véio e com uma boca muito estranha, sério, num papel grandinho até depois de 20 anos fora das telonas.

Ao viajar para a casa de verão do ricaço Cassidy, Figueras e a misteriosa Berenice são recebidos muito bem no que parece ser um museu particular.

Só que Cassidy logo de cara diz que conhece alguns segredos bem guardados do crítico, como umas fraudes e seu vício em uns remedinhos. Eis a droga do filme.

Cassidy afinal diz qual seria o trabalho de Figueras, que acaba sendo um trabalho dos sonhos: entrevistas um recluso pintor que há mais de 50 anos não fala com a imprensa e não mostra nada que tenha produzido.

Por acaso, esse pintor mora numa casa anexa a mansão do colecionador que quer, em troca da entrevista, que Figueras faça um servicinho meio escuso para ele.

A melhor coisa do filme acaba sendo o pintor, vivido por um Donald Sutherland muito, mas muito inspirado, no melhor texto do roteiro, principalmente na relação dele com a misteriosa (ainda) Berenice.

Tudo isso, todos esses personagens misteriosos, interessantes, manipuladores, manipuláveis, uma locação idílica e uma história perfeita desperdiçados por um roteiro tão básico, tão óbvio e uma direção tão sem inspiração que se não fosse pelo elenco em si, nem recomendaria esse filme.

NOTA: 🎬🎬🎬

Um pensamento sobre “238/2020 THE BURNT ORANGE HERESY

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s