029/2021 14 DIAS, 12 NOITES

O canadense 14 Dias, 12 Noites é o típico filme bem bonito mas que me dá raiva por ter um roteiro tão forçado (pro mal) para criar tensão desgramada onde poderia haver uma tensão linda, por assim dizer.

O filme conta a história de Isabelle, uma canadense que vai ao Vietnã tentar encontrar a mãe biológica de sua filha adotiva.

O que não foi muito difícil de acontecer depois que ela visita o orfanato onde os trâmites aconteceram quase 20 anos atrás.

Os problemas são vários.

Primeiro que Isabelle só faz essa viagem porque sua filha morreu num acidente (não é spoiler, sabemos disso já nos primeiro momentos do filme).

Tendo isso em mente a gente vai aos poucos descobrindo que Isabelle dá uma volta gigantesca na história que ela vai criando em sua visita. E essa é a parte da tensão “do mal” que eu citei antes, de ter soluções óbvias e estúpidas de roteiro com desculpas esfarrapadas.

Eu vinha gostando bem do filme do diretor Jean-Philippe Duval, apesar do ritmo lento, muito pela escolha de a direção ser bem distanciada dando ao filme um clima de frieza, de falta de intimidade com personagens tão densos em uma história tão forte.

NOTA: 🎬🎬🎬

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s