308/2021 LISTEN

Ah, as surpresas que a #MostraSP #45Mostra nos dá.

Listen é um filme português, filmado em Londres, que despedaça nosso coração bem devagarinho e quando a gente vê, quer dar um abraço na família toda da Bela (a ótima Lúcia Moniz de Simplesmente Amor), uma portuguesa que imigrou para a Inglaterra com seu marido e seus 3 filhos.

Por um engano bem desgraçado da escola de sua filha surda (daí o título do filme, listen, escute) que um dia aparece com umas manchas vermelhas pelo corpo e por isso a professora chama o serviço social.

Lu (a ótima Maisie Sly) e seus outros 2 irmãos são retirados de casa e levados a uma casa de acolhimento enquanto o serviço social consegue famílias para adotarem as crianças.

Sem papo, sem confirmação de que a menina apanhou de verdade, sem deixar os pais conversarem, sim e pronto.

Como acontece diariamente com o falho serviço social inglês, como me disse o produtor Rodrigo Areias em um bate papo ótimo que você pode ouvir ao final do post.

Listen foi escrito e é dirigido pela ótima Ana Rocha, que com este filme ganhou 6 prêmios importantíssimos no Festival de Veneza de 2020.

Nas mãos erradas, Listen poderia ter sido um filme caótico, barulhento, opressor até pra quem assiste, mas Ana prova que sabe o que faz, deixando o seu filme em um nível de desespero familiar não suportável, mas compreensível e digerível até.

Apesar dos caquinhos do nosso coração, como disse lá acima.

A batalha de Bela e seu marido Jota (a revelação portuguesa, Ruben Garcia) para reaver a guarda dos filhos de qualquer maneira e todos os embates que eles precisam passar para tal me deixou impressionado principalmente, como eu disse no papo com Areias, porque criar química com um casal em um filme, se eles obviamente não se odeiam, não é tão difícil.

Complicado é fazer esse casal brigar se amando, discutir pelo desespero, perder a razão sendo que por momentos eles não sabem mais quem tem razão.

E mesmo assim a química continuar, funcionar e nos impulsionar a continuar torcendo por eles todos.

A delicadeza de Listen está nos olhares e nas lágrimas, enquanto o resto do corpo desesperado dos pais e das crianças já não aguentam mais a separação.

Listen é o filme que eu não sabia que precisaria assistir sobre uma família em frangalhos, que me deixou em frangalhos durante sua não tão longa duração mas que ao final fez com que eu sorrisse de orelha a orelha.

A entrevista com o produtor português Rodrigo Areias:

NOTA: 🎬🎬🎬🎬1/2

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s