159/2022 ENQUANTO VIVO

Enquanto Vivo é um filmaço que vai te fazer chorar mesmo você achando que não vai chorar porque vai pensar, como eu pensei “ah, lá vem essa diretora querer jogar com meu coraçãozinho, vou ficar preparado”.

Mas ela é bem boa e faz bem o que se propõe.

E o melhor é a gente se deixar levar por esse drama poderoso sobre um professor de teatro que descobre estar nos últimos dias de vida por causa de uma doença terminal.

Mas calma, não é um drama de hospital e só.

A gente assiste a história de Benjamin, esse professor de teatro que enquanto está dando aulas para uma turma de jovens que querem entrar numa escola conceituada, está também tendo que aceitar que sua doença está num estágio avançado e saber o que fazer com ela.

Ele ensaia no teatro e também ensaia em sua vida no hospital e essa é a grande sacada do filme, passar esse últimos dias da vida de Benjamin enquanto ele não sabe o que vai acontecer nem com ele nem com seus alunos.

Pra nossa sorte, Benjamin é vivido pelo ótimo Benoît Magimel, vencedor do César de 2021 de melhor ator por esse papel, que me fez acreditar em cada palavra, em cada lágrima que ele solta, principalmente quando está ao lado da DIVA Catherine Deneuve, que vive sua mãe controladora e preocupada, parecendo mais uma mãe italiana do que uma francesa.

Agora, desculpa La Deneuve, desculpa Magimel, mas quem rouba o filme é Gabriel A. Sara, um oncologista da vida real que vive o Dr. Eddé (que em francês soa como Dr. Ajuda) e que parece um anjo que flutua pelas cenas que participa, com certeza a melhor ideia desta produção.

NOTA: 🎬🎬🎬🎬1/2

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s