230/2022 TREZE VIDAS – O RESGATE

Que o Ron Howard é um dos diretores mais icônicos de Hollywood a gente sabe.

Não necessariamente pelo seu grande talento, já que ele é competente e só.

Mas dizem que ele é um dos caras mais legais de uma indústria lotada de milionários escrotos.

Howard é o cara que fez Splash – Uma Sereia em Minha vida (grande filme), Cocoon (grande filme) e dos filmes do Código da Vinci, que eu adoro apesar do Tom Hanks.

O resto dos filmes do Howard, grandes sucessos de bilheteria, são mais do mesmo, de Apollo 13 a Rush, filmes gigantes, que dão dinheiro e que são totalmente esquecíveis.

Treze Vidas – O Resgate é seu primeiro filme produzido pela Prime Video da Amazon, super elogiado pela crítica babona e que com certeza, ano que vem ninguém vai lembrar desse lançamento.

O filme conta a história bem conhecida daquele time de futebol de molecada na Tailândia que ficou preso na caverna Tham Luang durante uma tempestade fora de hora.

Adivinha como Howard escolheu contar sua versão da história neste típico produto de Hollywood. Adivinha.

Claro, sob o ponto de vista dos mergulhadores gringos que foram pra lá salvar os 13 do título.

O início do filme é de uma pressa incrível: em 10 minutos os moleques jogam bola, saem do campo, vão nadar, chove, a família lamenta e o governador já entra em cena.

As próximas 2 horas e meia, sim, o filme é ridiculamente longo, contam como os mergulhadores ficaram sabendo do caso e como foram contatados para irem para a Ásia.

Mas principalmente o filme mostra cada um dos 13 jogadores sendo carregados sob a água para a salvação.

Cada um deles.

Um por um.

Da mesma forma.

Repetidamente.

Com o mesmo texto inclusive.

E as mesmas cenas sob diferentes ângulos.

O que salvou um pouco o filme pra mim foi o trio principal do elenco, os maravilhosos Colin FarrellViggo MortensenJoel Edgerton em uma forma física invejável, já que ele tem estado bem estranho ultimamente.

Mas isso não salva esse filme super bem intencionado, super bem feito, mas chato para um caraco, daqueles filmes feitos com uma planilha de excel no lugar do plano de decupagem.

NOTA: 🎬🎬🎬

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s