MELHORES DE 2021: 10 FILMES

E pensar que essa lista não sairia nunca!

Pela primeira vez eu fiquei na dúvida se meu filme preferido era um delírio barroco-psicodélico ou se era uma viagem minimalista caipira.

Na dúvida, pela primeira vez, deu…

Filme do Ano de 2021: empate!

  1. Titane: “o futuro do cinema”, escrevi depois de assistir pela primeira vez. Julia Ducournau entrou para o panteão dos mestres do body horror pricodélico do mal, ao lado de Cronenberg e Lynch. Lamb: a fábula caipira islandesa sobre maternidade e delírio é o melhor drama de horror ou o melhor horror dramático dos últimos tempos. Ninguém até hoje fez o que o diretor Valdimar Jóhannsson realizou com sua ovelhinha fofa e sua(s) família(s), bem, não tão fofa(s) assim.
  2. Drive My Car: o extremo oposto de Titane mesmo sendo um filme que tem um carro como personagem pivotal. A obra prima do japonês Hamaguchi Ryūsuke é de deixar diretor francês com inveja, por dar um peso difícil de carregar em um drama leve.
  3. Má Sorte No Sexo Ou Pornô Acidental: melhor título de filme do ano na melhor comédia do ano. Sim, o tema é pesado, é sobre sexo explícito em uma Bucareste intolerante dos dias de hoje, que poderia ser São Paulo ou Buenos Aires, em um filme engraçado-de-ridículo-de-raiva-de-verdade do grande diretor Radu Jude.
  4. A Pior Pessoa do Mundo: essa reinvenção da comédia romântica é um néctar dos deuses, que só poderia nos ter sido ofertado por um Deus do cinema, o norueguês nascido na Dinamarca Joachim Trier.
  5. Os Cães Não Dormiram Ontem à Noite: meu filme preferido visto na Mostra 2021, esse filme afegão dirigido pelo grande Ramin Rasouli, é a prova de que cinema é possível e necessário e obrigatório mesmo, ou principalmente, em país em guerra, vivendo sob o domínio do mal.
  6. Atlantis: da Ucrânia vem esta ficção científica que se passa num futuro próximo, em 2025, e que mete medo porque o amanhã, este futuro, não é nada que a gente gostaria que fosse.
  7. Quo Vadis, Aida?: o filme da Bósnia e Herzegovina que deveria ter ganho o Oscar de filme internacional ano passado, contando uma história real de um passada de guerra recentíssimo sob o olhar de uma mulher incrível vivida pela maravilhosa atriz Jasna Đuričić. De chorar só de lembrar.
  8. The Sadness: nada, vou repetir, nada é mais baixo, mais vil, mais amoral, mais desgraçado do que este horror direto de Taiwan. E a cena mais bizarra do ano, um close de um pênis de um zumbi pingando depois dele ter penetrado o buraco do olho de uma zumbi, é de embrulhar o estômago só de lembrar.
  9. Colmeia: o drama sérvio, primo irmão de Quo Vadis, Aida, sobre desgraças de uma guerra recente, é O filme feminino forte político e empoderado do ano. Que muitas outras colmeias femininas venham pela nossa frente. De aplaudir de pé.
  10. Pegando a Estrada: o filme do iraniano Panah Panahi é um drama lindo que vai ficando desesperador, com uma surpresa de arrasar nosso coração no final. Chorei até por onde não sabia que lágrimas sairiam.

Hour Concours: Isso Não É Um Enterro, É Uma Ressureição: a história da mulher de 80 anos, no Lesoto, que prepara seu enterro porque acha que já viveu demais é filme para assistir ajoelhado e agradecendo seu diretor Lemohang Jeremiah Mosese.

2 pensamentos sobre “MELHORES DE 2021: 10 FILMES

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s