MELHORES DE 2022: MAIS 20 FILMES

Ainda tem filme bom do ano passado, acredita?

Além dos 10 + 1 preferidos, vai aqui uma listinha com outros 20 filmes incríveis que poderiam estar na lista de 10 melhores.

Argentina, 1985 – a porrada na cara no cinema (e na política) brasileiro, deve ser indicado ao Oscar Internacional e tem a minha torcida.

Joyland – filme paquistanês sobre uma família que tem a vida toda afetada (na bom e nao mal sentido) por uma cantora trans e por sua nada fácil vida.

Holy Spider – filme de serial killer iraniano, movido por religião? Sim, por favor.

Corsage – Sissi a imperatriz da Áustria, poderosa e empoderada. Vicky Krieps é rainha, o resto nadinha.

O Homem do Norte – por muitas semanas esse foi meu filme preferido de 2022. Hamlet violento, como nunca vimos antes.

Soft & Quiet – murro no estômago de uma turminha de mulheres neo nazis escrotas passando a noite e saindo de controle num filme dirigido por uma meio brasileira.

O Acontecimento – o filme francês do ano, a história (real) de uma gravidez indesejada e de um possível aborto lá nos anos de 1960.

The Batman – quem imaginaria que o Robert Pattinson seria o melhor Batman de todos?

As Bestas – a sutil violência caipira espanhola, que de sutil não tem nada.

O Desconhecido – suspense australiano com um dos melhores roteiros do ano baseado em história real.

A Menina Silenciosa – meu amor pelo recente cinema irlandês atingiu o pico neste filme imperdível.

Alcarràs – filme catalão que resume vários outros do mundo todo que mostram a briga do secular contra o progresso desenfreado.

Navalny – documentário incrível sobre o grande opositor do Putin.

Emily The Criminal – o filme que faltava para que todo mundo visse o que eu sempre soube: Aubrey Plaza é uma grande atriz.

Porca – horror espanhol, violento, cruel e nada sutil.

Benediction – drama gay inglês maravilhoso, dirigido pelo grande Terence Davies, que deveria lançar 1 filme por ano, tipo o Allen em seus melhores anos.

Nitram – australiano violentaço, horror psicológico que vai pras vias de fato.

Watcher – mais serial killer, desta vez atrás de uma mulher perdida em uma casa nova, com o marido ausente, bem noir, bem desgraçado.

Playground – drama infantil de extrema violência psicológica que se passa no playground da escola. Incrível.

Barbarian – horror ao mesmo tempo inacreditável e surpreendente, adjetivos que devem ser lidos como extremos opostos.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s